Blog do Leônidas











segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Os números e a força que vieram de Timon


São muito fortes os números que vieram de Timon referentes às últimas eleições. O grupo liderado pelo prefeito Luciano Leitoa (PSB) teve excepcional desempenho. No embate local, o candidato a deputado estadual Rafael Leitoa foi o primeiro colocado, conforme mostra o quadro abaixo:
quadro 3 (2)
Na disputa para a Câmara Federal, Luciano mostrou força e lealdade ao que se comprometeu, ou seja, fazer valer seu compromisso com Eduardo Campos e ajudar o Maranhão a pagar uma dívida com Zé Reinaldo (PSB). E fez bonito. O quadro abaixo mostra Zé Reinaldo em primeiro lugar, bem a frente do deputado do município Sétimo Waquim (PMDB).
quadro 2 (2)
Na disputa majoritária, o desempenho foi ainda melhor: o quadro abaixo mostra que Flávio Dino e Roberto Rocha tiveram em termos percentuais (acima da média no Estado) e numéricos, uma das maiores votações do Maranhão. E para ilustrar, comparações com os seis municípios grandes e médios que cercam Timon.
quadro 1 (2)
Luciano sai cacifado, pois dentre outras coisas, foi o responsável direto pelo fim da celeuma das duas candidaturas ao Senado (Roberto Rocha e Zé Reinaldo), ambos do PSB, do qual é presidente regional, quando declarou apoio a Zé Reinaldo para deputado federal, pacificando o partido, contribuindo fortemente para a união das oposições.
Os movimentos de Luciano, em nome do projeto maior, tiveram um preço, pois, teve que se fixar em seu município, onde 12 candidatos da terra e 9 de fora, cada um com um federal e muita grana, disputavam votos para estadual, dos quais 19 apoiavam Lobão Filho. O candidato a deputado estadual de Luciano Leitoa, apesar de ter sido o mais votado em Timon, obteve apenas 6.000 votos fora da cidade, ficando na primeira suplência o competente e esforçado Engenheiro Rafael Leitoa, nova e fortíssima liderança da região. Todos sabem que se Luciano tivesse utilizado os métodos convencionais, poderia até ter dobrado a votação fora. Preferiu manter o que seu grupo sempre pregou.
Com avaliação positiva do seu governo, Luciano inicia 2015 com mais de 50% das escolas da rede municipal da zona urbana climatizadas, seis delas com quadras cobertas, com carteiras novas, tendo sido entregues no meio do ano, 41.000 fardas. Inaugurando 18 UBS (Unidades Básicas de Saúde) novas e mais 17 reformadas e ampliadas, além da realização de concurso publico para as áreas da Saúde e Educação, a Cidade Limpa e iluminada com a primeira avenida com iluminação de LED, com ruas sinalizadas e o Parque Empresarial recebendo as primeiras Empresas.
São muitos os desafios e dificuldades a serem enfrentados, porém, agora com o diferencial de ter um deputado federal, um senador e principalmente um Governador aliados, que com certeza saberão reconhecer todo esforço, fortalecendo o poder local conquistado e mantido com muito sacrifício do grupo político hoje liderado pelo prefeito.
Luciano, sem utilizar a máquina, priorizou a floresta e sacrificou a árvore em nome do Maranhão.

sábado, 11 de outubro de 2014

Festa da vitória em Matões com a presença do governador eleito Flávio Dino

 Por Abdenaldo Rodrigues/Matões Notícias
Flávio Dino em Matões durante comício na praça central
Amanhã, sábado (11), Matões receberá o governador eleito do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) e Rubens Pereira Jr., o terceiro deputado mais votado do estado, e muitas lideranças políticas da região, para uma grande comemoração da vitória conquistada nas eleições do último dia 05 de outubro, em primeiro turno. 
O palco já está montado na Praça Central, que curiosamente, recebe o nome de "José Sarney", líder do grupo político que mandou no estado 49 nos e que nessa eleição, foi derrotado fragorosamente nas urnas.  
Matões é a segunda cidade onde o governador está realizando a comemoração. Primeiro foi em Caxias, com a presença de mais de cinquenta mil pessoas, ao lado do deputado estadual eleito pela quinta vez, o matoense Humberto Coutinho (PDT), ex-prefeito daquela cidade.
Na ocasião, a prefeita Suely Pereira e Rubens Pereira farão agradecimentos especiais ao eleitorado maranhense, e em especial ao matoense, pela expressiva votação recebida pelo filho do casal, Rubens Pereira Jr., eleito deputado federal, com 118.115 votos. 
A banda Forró Absolut, de Teresina (PI), será a principal atração artística, fazendo a alegria do povo que votou pela mudança do Maranhão. O encerramento da festa terá a presença da dupla matoense Dois Irmãos do Baião.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Flávio Dino apresenta secretários da Casa Civil e Articulação Política



marciojerry
19321010marcelotavares
Em comunicado pelas redes sociais, o governador eleito do Maranhão, Flávio Dino, fez o primeiro anúncio de quem deve compor seu secretariado.
As pastas da Casa Civil e da Articulação Política e Assuntos Federativos serão ocupadas, respectivamente, pelo deputado estadual Marcelo Tavares e pelo jornalista Márcio Jerry. Ambos fizeram parte da coordenação da campanha que elegeu Flávio Dino com 63,52% dos votos.
O anúncio foi feito pelas redes sociais oficiais do próprio Flávio Dino, afirmando ainda que ficará sob a coordenação de Marcelo Tavares a condução da Equipe de Transição Administrativa – responsável pelo diagnóstico da conjuntura estadual e preparação para os primeiros dias de Governo em 2015.
Márcio Jerry organizará o diálogo com os partidos políticos, as lideranças sociais e municipais.
Outros nomes que vão compor o primeiro escalão do futuro governo de Flávio Dino serão anunciados ao longo dos próximos dias.
Veja o comunicado oficial de Flávio Dino:
“Comunico à sociedade maranhense as seguintes indicações para nossa equipe de governo, a ser nomeada e empossada no dia 1º de janeiro de 2015:
1 – MARCELO TAVARES – Casa Civil
2 – MÁRCIO JERRY – Articulação Política e Assuntos Federativos
Informo que a Equipe de Transição Administrativa, a ser designada, será coordenada por MARCELO TAVARES. Tal equipe fará os contatos com o atual Governo, bem como irá elaborar diagnóstico sobre a conjuntura do Estado, abrangendo obras, contratos, serviços e situação financeira.
O diálogo com os partidos da coligação, com outros partidos políticos, lideranças municipais e com a sociedade civil, abrangendo consultas sobre a formação da equipe de governo, será coordenado por MÁRCIO JERRY.
São Luís, 10 de outubro de 2014.
FLÁVIO DINO
Governador eleito do Maranhão”

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Grupo de Chico e Luciano Leitoa sai fortalecido das eleições



O prefeito Luciano Leitoa (PSB) ainda comemora o desempenho político do seu grupo em Timon nas eleições de domingo. Na manhã desta segunda-feira o chefe do executivo municipal conversou com o titular do blog onde avaliou a votação dos timonenses.
Na avaliação do prefeito, a vitória das oposições elegendo o governador Flávio Dino, Roberto Rocha para o senado e uma boa bancada de deputados federais e estaduais, trouxe novos horizontes de esperança para o povo maranhense.
Sobre Timon, Luciano Leitoa elogiou a unidade do seu grupo político que conseguiu dar o primeiro lugar para todos os seus candidatos. “Nosso candidato a governador foi o primeiro lugar em Timon, senador, deputado federal e estadual também. Então, acho que o povo timonense foi muito generoso com a gente”, explicou o prefeito.
O prefeito destacou ainda que foi em Timon que os candidatos a governador Flávio Dino e Roberto Rocha tiveram um dos melhores percentuais de votação na região dos Cocais. Quando comparado com a vizinha cidade de Caxias, por exemplo, os dois maiores colégios eleitorais da região dos Cocais, os dois candidatos majoritários obtiveram melhor votação em território timonense, o que é pode ser considerado um crédito a mais para o grupo. Veja abaixo os números:
Timon: Flávio Dino obeteve 64,98 %, contra 34,28% de Lobão Filho. Para o senado Roberto Rocha ficou com 54,68% contra 44,07% de Gastão Vieira.
Caxias: Flavio Dino teve 57,64% e Lobão Filho 40,77%. 
Roberto Rocha na vizinha cidade ficou com 50,47% e Gastão Vieira 47,65%.
O sacrifício político
Sobre o fato de Rafael Leitoa ter ficado na 1ª suplência, o prefeito explicou que é fruto de um sacrifício político, pois o acordo que tinha em apoiar o candidato a deputado federal Zé Reinaldo para que este viesse a desistir da candidatura de senador abrindo vaga para Roberto Rocha, impossibilitou que fosse feita dobradinha com outro federal que pudesse trazer votos para o candidato a deputado estadual timonense em outros municípios.
Para Luciano Leitoa, o fato de Rafael não ser eleito não ofusca em nada o êxito do seu grupo político nas eleições de domingo. Ele diz que seu primo, como ficou na primeira suplência, não terá dificuldade alguma em assumir o mandato.
Sem sacrifício aos cofres públicos
“O que mais nos traz alegria também não é só ver que fizemos nossos principais candidatos a governador, senador e deputado federal, mas saber que fizemos tudo isso sem sacrificar os cofres públicos. A campanha dos nossos candidatos em Timon foi toda propositiva com base no convencimento do eleitor. Estamos muito satisfeitos pelo fato dos timonenses terem votado nas nossas propostas”, observou o prefeito.
Avaliação e comemoração da vitória
Luciano Leitoa informou que terá uma reunião com aliados na sede do PDT para tratar da avaliação da campanha. O prefeito afirmou que na oportunidade deverá ser escolhida uma data para a realização de um evento de comemoração pela vitória. Roberto Rocha e Zé Reinaldo deverão comparecer a atividade que acontecerá em Timon em local a ser escolhido.
(Do blog do Elias Lacerda)

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Confira a lista com os 18 deputados federais eleitos no Maranhão


“Esta é uma vitória com sabor da vontade do povo”, diz Flávio Dino, governador eleito



Flávio Dino e Roberto Rocha durante coletiva após a vitória acachapante nas urnas
Flávio Dino e Roberto Rocha durante coletiva após a vitória acachapante nas urnas
O governador eleito Flávio Dino anunciou neste domingo que entre suas primeiras medidas estará a adoção de uma série de ações para as cidades com os piores índices sociais do Maranhão.
“Vamos fazer um pacote especial de providências para as cidades com os menores IDHs (Índice de Desenvolvimento Humano). Quando eu terminar o governo não vai haver nenhuma cidade do Maranhão nesse ranking vexatório”, afirmou durante entrevista coletiva após a confirmação de sua vitória nas urnas.
Flávio fez questão de agradecer a população diversas vezes: “Esta é uma vitória que tem o sabor da vontade do povo. É fruto de uma intensa mobilização popular”.
“Quero agradecer ao povo simples e humilde, normalmente sem voz e sem vez. Foi esse povo que se mobilizou e nos levou a essa vitória.” O governador eleito acrescentou que “viramos a página do nosso Estado. Finalmente entramos no século 21. Vamos viver ares autenticamente democráticos”.
“É uma vitória grandiosa sobretudo pelos que não estão aqui nesta entrevista: as quebradeiras de coco, os pecadores, os agentes comunitários e muitos outros. Pelas pessoas que vi sem dente, sem ter o que comer, pelas pessoas que moram em casas de taipa. É por essas pessoas que a nossa vitória é grandiosa. Foram essas pessoas que nos trouxeram até aqui.
A voz das ruas vai continuar comandando o Estado. Serei um governador do povo.”
Governo bom, belo e simples
Flávio resumiu como será sua gestão: “Vamos fazer um governo bom, belo e simples. Com pé no chão. E revolucionário por tudo isso. Vamos romper com o patrimonialismo, combater a corrupção, tirar o Maranhão das páginas policiais e melhorar os indicadores sociais”.
“Vamos anunciar um conjunto de medidas para a transparência, a probidade e o combate à corrupção. A partir de 1º de janeiro haverá um governador honesto. Vamos anunciar várias medidas nesse sentido.”
Flávio acrescentou que vai governar “com a misericórdia revolucionária, a misericórdia que transforma. Nosso Estado vai se orgulhar do governador que terá. Eu garanto isso”.
Ele ainda disse que, nesta semana, vai anunciar o coordenador de sua equipe de transição. Flávio afirmou esperar colaboração por parte do atual governo para ter acesso a todas as informações necessárias.
Uma homenagem especial
Flávio também fez menção a uma tragédia pessoal, a perda de seu filho. Emocionado e com a voz embargada, afirmou ter superado “o mais duro golpe que um pai pode ter na vida”.
“E superei para estar aqui. É claro que é bom receber milhares de abraços, mas falta um abraço. E estou aqui para honrar esse abraço. Cada criança que abraço no Maranhão é o abraço do meu filho. Quero homenagear o meu filho, que está longe.”
Flávio também fez um agradecimento especial a seu pai, Sálvio Dino, e ao fundador do PT Manoel da Conceição, que estavam presentes na entrevista coletiva.

Flávio Dino impõe derrota histórica ao clã Sarney


Honório 112 (2)










Por Wilson Lima , iG São Paulo
Após um período de domínio de aproximadamente 50 anos, a família Sarney sofreu uma derrota histórica neste domingo (5). Pela primeira vez na história do Marinhão, um candidato de oposição ao grupo venceu as eleições, em primeiro turno e sem auxílio da máquina governamental.
Com 100% das urnas apuradas no Estado, Flávio Dino foi eleito em disputa quase plebiscitária contra Edison Lobão Filho (PMDB), filho do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB). Dino teve 63,52% dos votos válidos contra 33,69% de Lobão Filho. Em números consolidados, Dino obteve quase o dobro da votação do candidato do clã Sarney.
Agora, o grupo Sarney já trabalha com a possibilidade de reverter a derrota ou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além disso, a própria governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), afirma que pode voltar a disputar um cargo eletivo em 2016. Nos bastidores, fala-se que ela pretende se candidatar à prefeita de São Luís, capital do Estado, nas próximas eleições.
“Temos confiança de que hoje se vive uma última página de um ciclo político e a gente vai inaugurar um momento realmente republicano e democrático no Maranhão”, disse Dino durante a votação deste domingo.
As eleições deste ano no Maranhão foram marcadas pelo baixo nível da campanha eleitoral e por uma troca de acusações nunca vistas na história do Estado. Lobão Filho insinuou em seus programas eleitorais que Dino era líder de um grupo criminoso responsável por ataques a ônibus, assaltos a agências bancárias e atos de tráfico de drogas. Nos programas, Lobão Filho também insinuou que Dino iria “implantar o comunismo” no Estado.
A campanha também teve imagens íntimas da esposa de Lobão Filho, a apresentadora de TV Paulinha Lobão, divulgadas em redes sociais que Filho atribuiu à campanha de Dino, apesar do candidato comunista ter condenado a divulgação das imagens. Houve também na reta final da campanha até mesmo a divulgação de um certificado falso do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão com uma suposta impugnação à candidatura de Dino. Além das acusações contra Dino, Lobão Filho tentou ao máximo se dissociar da família Sarney afirmando que “não representava” o grupo político que atualmente comanda o Estado.
Na reta final da campanha, o grupo Sarney acusou o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim, ex-aliado do clã, de coagir prefeitos a votarem em Dino. Lobão Filho chegou a ingressar com uma ação judicial pedindo a anulação prévia das eleições, mas teve sua ação negada. A própria governadora Roseana Sarney (PMDB) foi responsável por gravar uma conversa entre Cutrim e aliados do candidato comunista em que ele mostrava seu apoio político ao Dino.
Integrantes da campanha de Dino afirmaram que a conversa de Cutrim e aliados de Dino eram posicionamentos como cidadão e não como presidente do TCE.
A vitória de Flávio Dino começou a ser construída ainda em 2011, quando ele iniciou um plano para tentar vencer as eleições. A estratégia dinista foi calcada em algumas ações como o convencimento de prefeitos aliados ao grupo Sarney a abandonarem o clã e a promoção de palestras públicas, no interior do Maranhão, criticando a família Sarney.
Além disso, também colaborou para a derrota do grupo Sarney a própria escolha do nome de Lobão Filho, criticada internamente por políticos ligados ao clã. A imposição da candidatura de Lobão Filho foi uma ideia da governadora Roseana Sarney, mas a própria filha do ex-presidente Sarney não prestou a assistência esperada por seus aliados.
Houve também uma debandada de aliados históricos dos Sarneys desde o ano passado. Na lista dos políticos que abandonaram o grupo Sarney, estão deputados estaduais e prefeitos como o da cidade de São José de Ribamar, Gil Cutrim. A cidade de Ribamar fica na região metropolitana de São Luís, um dos maiores colégios eleitorais e é histórico do clã Sarney.
Aos 46 anos, Flávio Dino é o primeiro governador eleito pelo PCdoB (Partido Comunista do Brasil). Advogado e professor da UFMA (Universidade Federal do Maranhão), Dino foi juiz federal, deputado federal, presidiu a Associação Nacional de Juízes Federais (Ajufe) e foi secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Até o início do ano, presidia a Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) e se desincompatibilizou do cargo para disputar as eleições no Maranhão.